Imagem forte:Venda de terreno invadido termina em morte na zona Leste de Teresina

23/02/2020

O corpo de uma pessoa morta foi encontrada, na manhã de domingo (23), dentro de uma casa no bairro Vila Bandeirante II, na zona Leste de Teresina.

O delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e os peritos do Instituto de Criminalística da Secretaria Estadual de Segurança Pública estiveram no local, constatando que a situação se trata de um homicídio.

A vítima do assassinato foi identificada como Rogério Matos da Silva, de 33 anos, que era segurança da empresa Forte. Ele morava com sua mãe, na rua 8, na Vila Bandeirantes II, mas foi esfaqueado, às 3h de domingo, na rua 7, em sua residência.

O padrasto de Rogério Matos, Antônio Lopes, disse que o assassinato pode ter ocorrido por rixa porque o suposto acusado do assassinato, um homem chamado Felipe, devia R$ 60,00 de consumo de bebidas alcoólicas para sua mulher e mãe da vítima, Maria José. Ela disse que realmente cobrou os R$ 60,00 de Felipe, ele a tratou com ignorância e Rogério Matos teria afirma que não poderia tratar sua mãe daquele jeito.

Dívida de terreno

Maria José, porém, acha que o assassinato foi motivado pelo fato de Rogério Matos ter vendido para um tio de Felipe, dono de uma metalúrgica, um terreno em invasão na Vila Filho, na zona Leste de Teresina.

Reprodução

O tio de Felipe não conseguiu se apropriar da casa por falta de documentos do imóvel. Felipe teria ido cobrar Rogério Matos o dinheiro do imóvel de volta, mas o segurança falou que não devolveria o dinheiro por que tinha documentos do terreno e poderiam ir registrar queixa na Delegacia de Polícia Civil, mas como Felipe tinha passagem pela polícia e não quis ir para a delegacia, mas prometer reaver o dinheiro do tio.

Após o crime, na madrugada, Felipe teria pedido R$ 20,00 a um homem chamado 'Manuel', porque precisava fugir por ter assassinado Rogério Matos. Manoel não acreditou na história, mas Felipe mostrou a faca ensangüentada. A polícia segue em diligências para efetuar a prisão do acusado.

Fonte: Meionorte.com