Idosa de 79 anos é condenada por alimentar gatos de rua

01/08/2019

O amor de uma idosa de 79 anos por gatos vai garantir a ela 10 dias na prisão. Nancy Segula, moradora de Garfield Heights, no estado americano de Ohio, foi condenada após a vizinhança não suportar mais a quantidade de felinos alimentados por ela.

Durante os últimos três anos, ela recebeu reclamações e advertências. Agora, a expectativa é de que a mulher se apresente na prisão no dia 11 de agosto às 9h para cumprir a pena. "Eu sou uma amante de gatos", disse ela à rede Fox 8 Cleveland.

"Um vizinho meu tinha alguns gatos. Ele foi embora e os deixou aqui", afirmou. "Eu sempre dava comida e cuidava deles porque estava preocupada. Uma vez que meus vizinhos ficaram chateados com isso, ligaram para o departamento de controle de animais".

A idosa falou que os bichos ajudaram no seu processo para superar a morte do marido. "Sinto falta dos meus gatinhos, eles faleceram, meu marido faleceu. Estava solitária. Então, os gatos e gatinhos da rua me ajudam", contou.

Filho de Segula, Dave Pawlowski argumenta que a punição é grave demais. "Tenho certeza de que as pessoas ouvem sobre as coisas que acontecem naquela cadeia. Eles vão deixar minha mãe de 79 anos ir para lá?".

Briga antiga

Há três anos que a vizinhança tenta fazer com que a idosa pare de alimentar os felinos. O departamento de controle de animais da cidade ordenou que ela retirasse os gatos do local e "aconselhou-a sobre a lei municipal proibindo a alimentação de animais abandonados ", segundo um comunicado do Departamento de Polícia da Garfield Heights compartilhado no Facebook.

A polícia também afirmou que ela tinha conhecimento das reclamações e, ainda assim, manteve o hábito. Em Garfield Heights, alimentar animais rua é proibido "e a violação desta lei muitas vezes resulta em um grande número de gatos se movendo para uma área e criando assim um incômodo para os vizinhos, o que aconteceu nesta questão", disse a polícia.

Segula pode não cumprir pena. Isso porque, antes de ser sentenciada, a juíza da corte municipal de Garfield Heights, Jennifer Weiler, afirmou que quer ouvir o caso para tentar encontrar uma solução diferente para o problema. Porém, ainda não há data para isso. As informações são da People.

Fonte: Metrópoles

CLIQUE O PLAY ABAIXO E OUÇA A CELESTIAL WEB FM