Homem a favor de pena contra traição recebe chibatadas por meter chifre na esposa

02/11/2019

Um líder religioso islâmico que ajudou a elaborar leis mais duras contra o adultério na Indonésia recebeu chibatadas em público após ser flagrado se relacionando com uma mulher casada. Mukhlis bin Muhammad, de 46 anos, foi punido com 28 chicotadas. Ela, por sua vez, foi açoitada 23 vezes.

O casal foi pego dentro de um carro estacionado perto de uma praia turística na região. A legislação mais rígida entrou em vigor em 2005 e, desde então, Mukhlis é o primeiro líder religioso que foi penalizado publicamente.

O caso ocorreu na região de Aceh, único lugar no país em que a Sharia, lei islâmica, é aplicada. À BBC News Indonesia, Husaini Wahab, vice-prefeito do distrito de Aceh Besar, afirmou que a legislação é "a de Deus". O sexo extraconjugal, a homossexualidade, os jogos de azar e o consumo de álcool são proibidos na região.

"Qualquer um deve ser açoitado se for considerado culpado, mesmo que seja membro do MPU", disse. Ele será ainda expulso do órgão que assessora o governo local e o legislativo das leis islâmicas.

Fonte:Metrópoles