Criança de sete anos é atacada por raposa na zona rural de Caxias

18/10/2019

Um menino de sete anos foi atacado por uma raposa nesta quinta-feira (17) na comunidade Baú, na zona rural de Caxias. Este é o 19ª registro de ataques de raposas a humanos e animais domésticos, segundo a Unidade de Vigilância de Zoonoses de Caxias (UVZ).

De acordo com a dona de casa Paula Francisca, mãe do menino, ele estava no banheiro quando foi atingida pelo animal. Após o ataque, ele foi encaminhado para a Unidade de Saúde do Jaú onde recebeu atendimento de saúde.

"Eles estavam tomando banho no banheiro e eles começaram a gritar. Só que eles gritavam, gritavam mas não falavam o que era. Foi quando as duas meninas saíram e disseram 'mãe é uma raposa", conta a dona de casa.

O menino teve ferimentos nas costas e nas mãos. Segundo o enfermeiro Paulo Rodrigues, a criança recebeu uma dose da vacina contra o vírus da raiva e foi realizada uma notificação para a Vigilância Epidemiológica de Caxias.

Com isso, sobe para sete o número de pessoas atacadas e 12 registros em animais. Pelo menos uma das raposas responsáveis pelo ataque, foi encontrada morta e de acordo com a UVZ, o sangue dela possuía o vírus da raiva. Por conta dos ataques que estão sendo registrados praticamente toda a semana, as autoridades da região estão em alerta, mas mesmo com as ações novos casos estão sendo registrados.

A dona de casa afirma que já havia visto algumas raposas pela região onde vive, mas nenhuma ainda havia atacado nenhum morador."Uns dias atrás os cachorros mataram uma grande no terreiro. Haviam duas, só que os cachorros mataram uma e a outra foi embora", disse.

Segundo a UVZ, morcegos hematófagos, que se alimentam de sangue, podem ser os responsáveis pela transmissão da raiva para as raposas. Os agentes pedem que as comunidades que registrarem novos ataques avisem as autoridades, já que a informação é fundamental para dar agilidade no combate à raiva.

Fonte: G 1