Com uma das maiores bancadas na Câmara Municipal, MDB de Timon corre o risco de não eleger nem um vereador nas próximas eleições

24/06/2020

Dos 03 vereadores, apenas o vereador Tuá vai disputar a reeleição. Socorro Waquim e Raimundo da Ração já anunciaram quem não tentarão um novo mandato.  

Com isso as chances do MDB eleger um vereador são pequenas, ou praticamente não existe. Dos nomes filiados ao partido apenas o vereador tem expressão politica, estrutura e deverá ter uma boa votação. Os outros com certeza terão uma votação pífia. 

Se nos basearmos na votação de 2016, o vereador Tuá teve 1650 votos e se manter a mesma votação, o partido para atingir o Quociente eleitoral deste ano que deverá ser em torno de 4. 500 votos precisaria de mais 2.850 votos. Algo que muitos estão vendo como praticamente impossível. 

Além do número de pré candidatos do partido ser pouco, os outros pré candidatos não tem estrutura e nem base politica e não atingirão uma boa votação.

Outo ponto importante e que precisa ser destacado, é que mesmo o partido pertencendo ao grupo Waquim que é liderado pela vereadora e ex-prefeita Socorro, ela e nem os outros membros da família Waquim farão força para ajudar a eleger um vereador do MDB. Todas as forças serão colocadas em torno da campanha de  Ulissis Waquim(PSD), filho de Socorro Waquim

Família Waquim deverá colocar todas as forças e estrutura na campanha de Ulissis Waquim
Família Waquim deverá colocar todas as forças e estrutura na campanha de Ulissis Waquim

A eleição de qualquer pré candidato do MDB não trará nem um retorno politico para a família Waquim. Já a eleição de Ulissis, além de manter respirando os Waquins, manterá a cadeira da família na Câmara de Vereadores de Timon

O MDB de Timon caminha para uma grande baixa, fracasso e ser reduzido de 03 para 0. É o que tudo está indicando|