Com confusão e três expulsos, Rivengo tem futebol pobre e nada de gols; clubes flertam com o rebaixamento

01/03/2020

Rivengo sem gols

O primeiro Rivengo de 2020 deixou os torcedores de River-PI e Flamengo-PI angustiados pelo futuro dos clubes no Campeonato Piauiense. O empate em 0 a 0, na noite deste sábado, no Lindolfo Monteiro, em Teresina, não ajudou em nada para a sequência de Galo e Leão no estadual. Sem gols, os times ficaram na parte de baixo da tabela e viram a zona de classificação à final ficar mais longe. Por outro lado, o Z-2, o rebaixamento, está cada vez mais mandando sinais. Com um clássico nada atrativo, sobrou confusão no fim com três expulsos: Cris Maranhense e Luccas Brasil, do River-PI, e o zagueiro Correia, do Flamengo-PI.

Como fica?

O River-PI é sexto colocado, com cinco pontos, mesma pontuação do Piauí - o primeiro da zona do rebaixamento - mas com saldo de gols melhor. O Flamengo-PI é quinto, com seis pontos. O Rubro-Negro agora está há sete jogos sem ganhar (quatro derrotas e três empates).

Próximos jogos

O River-PI joga na terça-feira, contra o Ceará, no Lindolfo Monteiro, pela sexta rodada da Copa do Nordeste. No Piauiense, o Galo entra em campo no próximo domingo, dia 8 de março, contra o Altos, no estádio Felipão. O Flamengo-PI só joga agora no dia 11 de março, contra o Altos.

Primeiro tempo

Os primeiros 45 minutos do Rivengo com poucas chegadas ao gol. Robson, do Flamengo-PI, trabalhou mais, ao defender uma pancada de Valdo Bacabal e chegar antes de Érico para agarrar um cruzamento rasteiro de Carlos Henrique. Flávio Henrique teve o gol bombardeado por finalizações rubro-negras, mas elas não atingiram à meta tricolor. O melhor lance do primeiro tempo teve Wagner Silva tirando em cima da linha um toque de Rian. Pelo lado do Galo, uma bola na trave de Emerson, já no finzinho. Era esperado bem mais no Rivengo.

Segundo tempo

Com muitas pausas para atendimento médico, substituições e faltas, o ritmo do clássico foi muito parado no segundo tempo. Vilar colocou Luccas Brasil e Cris Maranhense no ataque, mas - mesmo assim - a itensidade ofensiva do Tricolor não se sobressaiu. O Flamengo-PI conseguiu fazer um jogo de igual para igual, e em dois momentos ficou perto do gol: arrancada de Erinaldo Júnior, que parou em Flávio Henrique, e chute com veneno de Ronaldo, também defendido pelo goleiro. Aos 53, a melhor chance do Galo, desperdiçada por Gustavo Henrique.

Fonte: G E Piauí