Avanço da Covid 19 em Timon deixa rede de saúde em estado de alerta e pode provocar um colapso o a qualquer momento

24/06/2020

Uma das principais causas do crescimento do número de casos é a baixa na taxa de isolamento social. Com a população indo à rua, o contágio do vírus cresce e o número de casos dispara. Segundo estudo técnico do município, a projeção feita até o dia 30 de junho, mostra que Timon poderá chegar a 6.725 casos notificados, 2.693 confirmados e 70 óbitos, caso a taxa de isolamento continue diminuindo.

"Os índices mostram o isolamento inferior a 40%, que é uma taxa que não proporciona qualquer abertura gradual do comércio, muito menos oferece uma garantia e segurança para que o Sistema de Saúde de Timon continue a ofertar uma boa qualidade de serviço no combate à Covid-19. Os nossos leitos de UTI, hoje, estão 100% ocupados e os leitos clínicos também estão próximos ao colapso. Precisamos contar com o apoio da população timonense e entender que o momento, é de permanecer em suas residências e fazer, apenas, deslocamentos necessários." alerta Jefferson Veras, secretário de Planejamento de Timon.

"O estado e o município estão empenhados no aumento desses números de leitos, mas certamente, não será suficiente para atender a demanda e a sobrecarga exaustiva dos pacientes de Covid-19, na nossa região. É um esforço gigantesco, faltam profissionais de saúde da área e isso repercute na grande aglomeração de pessoas, no grande convívio, no não respeito às normativas de isolamento social, orientadas pela OMS, Ministério da Saúde e de consentimento dos grandes infectologistas", conclui Candilberto Filho, diretor clínico do Hospital Regional de Timon.

"Desde o início da pandemia, a secretaria vem trabalhando para melhorar as suas estruturas. O Hospital do Parque Alvorada, que antes tinha 10 leitos para a Covid-19, hoje, tem 25 e estão sendo montadas mais quatro salas de estabilização. No Alarico Pacheco, que antes eram 9 leitos para a Covid-19 e 12 UTIs, hoje, tem 21 leitos. Também montamos seis UBSs de referência. É importante a gente dizer que nós estamos trabalhando incansavelmente para atender a população. Mas precisamos da colaboração de todos, os números crescem todos os dias", explica Vinícius Cabral, secretário de Saúde de Timon.

Houve ampliação do número de leitos, criação de UBS referência em atendimento COVID, aquisição de mais testes e medicamentos, mas nos últimos dias, a situação epidemiológica do município apresentou dados preocupantes. Segundo o último boletim do dia 22 de junho, Timon possui 1559 casos confirmados da doença, além de 1504 casos suspeitos e 49 óbitos.