Antes de ser assassinado um homem foi obrigado a comer os testículos dele

06/05/2017

 A Justiça de Newcastle, Reino Unido, começou a julgar um grupo que torturou e assassinou Jimmy Prout, 45 anos, com ténicas medievais. Segundo a Corte, Ann Corbett, 26 anos, Zahid Zaman, 43, Myra Wood, 50, Kay Rayworth, 56, e a vítima participavam de uma espécie de culto e tinham uma relação estranha.

Segundo a acusação, não havia motivos para que eles matassem Jimmy, mas decidiram torturá-lo e agredi-lo. "A vítima foi torturada. Em certa ocasião, o saco escrotal dele foi aberto e os testículos removidos. Ele foi forçada a comê-lo", contou Paul Greaney ao jornal Metro.

Depois de matá-lo, o grupo jogou o corpo em um terreno baldio a 100 metros da casa dele. A polícia só descobriu o caso quando um dos membros do culto, Zahid Zaman, começou a ser ameaçados pelas outras pessoas. Ele ligou para a polícia e tentou incriminar Ann Corbett.

"O grupo considerava que Jimmy merecia uma punição e a punição que ele recebeu foi brutal. Eles estavam todos juntos nisso", disse o advogado. O juiz ainda não deu a sentença e os acusados ainda devem enfrentar mais alguns dias de julgamento.