Sem fiscalização,transporte alternativo de Timon não está  cumprindo horários e usuários chegam a passar mais de uma hora a espera do transpote

15/11/2016

Sem fiscalização por parte do Departamento Municipal de Transito de Timon, o serviço de Transporte Alternativo não tem agradado muito os Timonenses.                                                                                                                                     A principal reclamação é o não cumprimento dos horários de circulação dos veículos, que circulam na hora que bem entendem e os usuários não sabem dos horários de funcionamento dos micro-ônibus do transporte alternativo.  Durante o dia a espera chega até mais de meia hora.                                                                                                                                                                            O galo recebeu a informação que os mico-õnibus de forma combinada ficam nos terminais, aguardando aumentar o numero de passageiros nas paradas. 

Apar ti das 19:00hs quem chegar em uma parada para usar o serviço, vai passar mais de uma hora esperando, finais de semana praticamente o serviço para e espera chega até duas horas, isso é um absurdo!                                                                                                                                                                        O que mais chama a atenção é que antes do serviço ser regularizado pela Prefeitura, de 15 em 15 minutos se tinha uma van ou um micro ônibus a disposição, agora a demora é muito grande..                                                                                                                                                                                       A super lotação também é outra reclamação, no desejo enorme de aumentarem seus lucros muitos motoristas levam um numero exagerado de passageiro, ferindo assim o código nacional de transito e a normas da regulamentação do transporte Alternativo em Timon.                                                                                                                                                                           O pior de tudo é que o Departamento Municipal de Transito tem conhecimento desse problema e não toma nem uma providencia