Isto é Brasil!envolvidos com roubos e tráfico de drogas lancham no gabinete da juíza antes de serem soltos

19/05/2017

As audiências de custódia, que obrigam que presos em flagrante sejam levados à frente do juiz antes de efetivada a prisão, têm sido motivo de queixas tanto por parte da Polícia Civil quanto da Polícia Militar. Pela nova regra, cabe ao magistrado a confirmar a voz de prisão dada pela autoridade policial.

A queixa, reverberada nesta quinta-feira (18) pelo delegado Seccional, Fernando Giareta, é de que as autoridades judiciárias têm liberado boa parte dos detentos após o empenho da Polícia em efetuar a detenção dos suspeitos.

O descontentamento resultou num desabafo de policiais militares de Araraquara. Eles disseram à reportagem que, após a audiência, a juíza de plantão teria perguntado se os suspeitos estavam com fome. Diante da confirmação, foi ordenada a compra de lanches e solicitado aos policiais que servissem o grupo. Diante da recusa dos PMs, os indivíduos teriam sido conduzidos a sala de trabalho da juíza, onde fizeram a refeição, conforme a foto revela.

Ainda de acordo com os policiais, dos três flagrantes realizados na noite anterior, dois por tráfico de drogas e outro por roubo, todos foram colocados em liberdade. Um dos detidos portava mais de 200 pinos com cocaína, enquanto outros indivíduos foram apreendidos com material produto de roubo e reconhecidos pelas vítimas. (Leia Mais)

A juíza não foi encontrada até o fechamento desta reportagem. Mais informações no Jornal da Morada, da Rádio Morada AM/FM, desta sexta-feira

Fonte:portalmorada.com.br