Católicos querem expulsar padre de igreja, a revolta dos fiéis é porque ele aceitou que uma drag queen e umbandistas assistissem as missas

02/12/2016

Um grupo de fiéis que frequenta o Santuário Nossa Senhora da Paz, no distrito de São Miguel Paulista, em São Paulo, criou um abaixo-assinado solicitando o afastamento de Paulo Sérgio Bezerra, o pároco local. A revolta dos fiéis foi motivada pela presença de uma drag queen durante uma das missas celebradas pelo religioso.

O texto, que até o momento foi assinado por 1.849 pessoas, é endereçado ao Bispo Dom Manuel Parrado Carral e afirma que os fiéis da igreja "estão perplexos com as atividades, pronunciamentos e posicionamentos escandalosos" adotados pelo padre. Segundo eles, o religioso convidou uma drag queen para frequentar a igreja, além de abrir as portas da instituição religiosa para que umbandistas também pudessem acompanhar as missas.

Em julho, o ator Albert Roggenbuck, criador da drag queen Dindry Buck, foi convidado pelo pároco para ministrar a homilia no novenário de Nossa Senhora do Carmo. Durante a celebração da missa, Albert também participou da distribuição da comunhão para os fiéis.

Petição on-line
Petição on-line

Por meio de suas redes sociais, Padre Paulo se defendeu e reafirmou seu propósito na igreja:

"Sou discípulo do homem mais livre que existiu sobre a face da terra: Jesus de Nazaré. Há 57 anos ando com ele (e com outros/as tantos que por ele se deixaram seduzir e convencer) - não me arrependo. Ele (eles) me inspiram ao diálogo com quem quer que seja, à tolerância, à abertura pluralista de idéias e práxis, a não me deixar engessar pela burocracia eclesiástica jurídica, fria e anacrônica. Mesmo que for parar na cruz, vou até o fim e, para escândalo de alguns e loucura para outros tantos, confesso: Ele é meu Senhor e meu Redentor", desabafou o pároco.

Procurado pelo Extra, o padre Paulo preferiu não se manifestar e argumentou que uma nova entrevista poderia "dar mais pano pra manga". O Bispo Dom Manuel Parrado Carral não foi localizado na Diocese para comentar o caso.