Mulher diz que foi abusada sexualmente por um médico dentro da Clinica e Maternidade Santa Fé

20/01/2017

Uma paciente que não teve a identidade revelada procurou a Delegacia da Mulher em Teresina para denunciar o médico Felizardo Batista. Segundo a mulher, ele teria aliciado a paciente durante uma consulta médica. A mulher teria saído chorando do consultório e em seguida, a família da paciente denunciou o caso.

O caso ganhou repercussão nas redes socias e está circulando através do WhatsApp. Uma paciente, que prefere não ser identificada, conta que achou suseita as atitudes do médico Felizardo Batista, que "alisava" suas pernas durante o exame clínico De acordo com a paciente era muito constrangedor a forma que o medico fazia o exame nela,ela para ela o médico estava tocando mais do que o necessário nela. Ainda de acordo com ela, em uma das consultas outra vez, ele foi orientar sobre uma massagem para facilitar a amamentação e fez o procedimento tocando no meu seio, algumas pessoas chegaram a informar para ela que esse tipo de massagem é feita em bonecas de forma demostrantraviva", conta a paciente.

Ainda segundo os relatos divulgados nas redes sociais, outras pacientes relataram nas redes sociais que já teriam passado pela mesma situação

O médico Felizardo Batista. nega as acusações e afirma que está sendo vítima de uma situação embaraçosa e que irá recorrer tanto à Polícia quanto ao Conselho Regional de Medicina para provar que é inocente. Ele acrescenta que tem 30 anos de profissão eu nunca tinha passado por uma situação dessa.

Através de uma nota, a clínica informa que o médico foi afastado e acrescenta ainda que recomenda a seus médicos obstetras e ginecologistas que atendam ou realizem exames em pacientes acompanhados por suas atendentes e com a presença de um familiar.

Nota de repúdio - Maternidade Santa Fé

A Clínica Santa Fé repudia o comportamento de qualquer profissional com a atitude de aliciamento ou qualquer outra conduta que fira a dignidade do paciente. A maternidade também informa que é recomendação que seus obstetras e ginecologistas atendam ou realizem exames em pacientes apenas acompanhados pela sua atendente e com a presença de um familiar. O médico citado nas supostas denúncias teve seu atendimento médico ambulatorial suspenso até maiores esclarecimentos. A Santa Fé, reafirma seu compromisso com a missão de promover a saúde e bem-estar da mulher.