Mesmo em período de crise a atual gestão da Câmara de vereadores de Timon contrata vários servidores e a transforma em um grande cabide de empregos

10/02/2017

O grande números de servidores a serviço do atual presidente da Câmara de Vereadores de Timon tem sido alvo de muitos comentários entre os visitantes e servidores efetivos daquela casa

Mesmo apesar da crise que tem obrigado os gestores cortarem gastos, o atual presdidente, vereador Uilma Rezende não tem medido esforços para contarir despesas com a contratação de servidores, aumentando assim o gasto com folha de pagamento

Um dos exemplos da gestão desorganizada do presidente e que pode levar aquela casa legislativa ao vermelho foi a contração do sogro do filho do vereador José Carlos assunção para o cargo de assessor de som.

Se a Câmara não tivesse nem um servidor efetivo que estava trabalhando no setor a contratação seriá compreendida, mas a Câmara dispõe de dois servidores efetivos que desempenhavam a função, mas foram afastados e o presidente resolveu autorizar a contratação de dois servidores para fazer o que os dois efetivos faziam.

Sem contar com outros setores que receberam novos cobtratados, tem tantos contratados que fica um topando no outro, a quem diga que lá tem o assessor do assessor do assessor.

O que se observa é que o atual presidente, vereaor Uilma Rezende(foto abaixo) está gastando parte dos recursos da Câmara para criar um grande cabide de empregos e fortalecer sua base política.

De duas uma, ou a Câmara está nadando em dinheiro ou a inteção do atual presidente é deixar aquela casa ém situação compilcada para o proximo presidente, populamente dizendo deixar um rombo