Em Timon, idoso de 84 anos que tentou estuprar e obrigou uma criança de 06 anos de idade a fazer sexo oral nele, já está em liberdade, ele foi preso na quinta e solto na sexta

25/11/2016

. Após audiência de custódia, na manhã desta sexta-feira(25), comandada pelo juiz Elismar Marques, da 3ª Vara Criminal de Timon, o idoso Luis Gonzaga, de 84 anos, foi liberado.                                                                                                                                                                                                        Ele foi preso na quinta-feira(24) após tentar estuprar e obrigar uma criança de 06 anos de idade, a fazer sexo oral.                                                                                                                                                                                                   De acordo com a alegação do juiz, o período do flagrante já havia passado quando ele foi preso.                                                                                                                                                                                                                              Na decisão judicial, o idoso foi liberado, mas vai ter que permanecer a pelo menos 200 metros de distância da casa da vítima.

De acordo com o Delegado Humaitan Martins, a prisão em flagrante de Luis foi feita após uma denúncia da família da criança."Um tio do menino afirmou a policia ter flagrado o idoso, há dois dias, forçando a vítima a praticar sexo oral. O tio teria visto a cena ao chegar em casa, às 14h do dia 23" disse o delegado. O delegado Humaitan acrescentou, que a prisão será pedida após conclusão do inquérito policial, que já foi instaurado. Além disso, a polícia não descarta a existência de outras vítimas do suspeito.

Luis Gonzaga, era chamado de vovô, pela criança, tendo em vista a proximidade que o idoso tinha com o menino,

De acodo com familía da criança, a mesma está traumatizada, pede a todo momento para a mãe escovar os dentes dele e está sem se alimentar desde aquele dia. Ele ainda não foi ouvido, isso será feito com acompanhamento do conselho tutelar e psicólogos", informou.

O promotor titular da 3ª Vara Criminal, Francisco Fernando, disse que fez a denúncia com pedido de prisão domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica. O motivo de não pedir o regime fechado tem relação com a idade do suspeito.

"Ele é muito idoso, tem idade avançada, a Lei de Execuções Penais garante alguns direitos a pessoas com mais de 70 anos. Além disso, ele é réu primário e as condições do presídio de Timon são completamente insalubres, são 160 vagas e há 400 presos. Há ainda a gravidade do crime, ele seria agredido lá dentro pelos outros presos",