Homem mata criança de dez meses no Ceará, ele deu muitos socos e mordidas no bebê

28/05/2017

Um crime cruel foi registrado nesta sexta-feira (26), na cidade de Lavras da Mangabeira, no estado do Ceará. Na ocasião, Iarley Mendonça de Souza de 32 anos, natural de Cajazeiras na Paraíba, matou uma criança de 10 meses. O crime aconteceu logo após uma discussão entre o acusado e a mãe da criança.

Segundo informações de pessoas que estiveram no local do ocorrido, em um momento de fúria, o acusado pegou a criança e saiu de casa com ela. Ao chegar em uma praça, ele passou a dar socos e morder a vítima, chegando a arrancar alguns dedos da criança e ainda a jogou contra uma parede, provocando vários ferimentos na vítima indefesa.

Revoltados, populares, que passavam pelo local, conseguiram arrancar a criança das mãos do agressor e a socorreram para um hospital próximo, mas a vítima não resistiu aos ferimentos provocados pela agressividade do homem e morreu, logo após dar entrada no hospital da cidade.

"Ele a tratava bem, comprava alimentos para ela e do nada fez isso com a criança?!. Só ouvi o povo contando que ele havia fugido com a criança, a levando para praça pública, onde ele a maltratou. Em seguida ele levou a criança um terreno escuro. Encontramos a criança com 'olhos revirados' e marcas nos dedos e machucado no corpo. Ela estava toda 'molinha'. Queremos justiça", disse Ana Rita Gomes Duarte tia da vítima.

A polícia militar foi acionada e agiu rápido, prendendo o acusado ainda em flagrante delito. Ele foi conduzido para a delegacia de polícia da cidade de Iguatu, onde ficará à disposição da justiça.

Na delegacia, o acusado confessou e deu detahes da moticação do crime. Ao delegado o acusado disse teria sofrido um surto e agido por vingança contra o ex-companheiro da mulher e pai da criança.

"Conseguimos extrair dele a confissão. Formalizamos a prisão em flagrante e encaminharemos o caso ao poder judiciário. Ele nos disse que matou a criança, após um surto e por motivo de vingança, devido ele ter sofrido uma ameaça de morte do ex-companheiro de sua namorada e pai do bebê", disse o delegado plantonista, Ariel Alves que finalizou o caso já por volta das 1h30 da manhã de sábado (27).

O crime chamou a atenção da região pelos requintes de crueldade, praticados pelo acusado contra a criança indefesa.

Linhadireta Paraíba