Após pressão do ministério publico governo Flavio Dino decide mandar uma ambulância para Timon, mas provoca briga entre direção da UPA e do Alarico Pacheco

21/05/2017

Depois de muita pressão do ministério publico que solicitava que o governo estadual enviasse uma ambulância para Timon, Flavio Dino decidiu ceder e a mesma foi enviada na última sexta-feira(19)

Agora surgiu um outro problema, iniciou uma briga entre a direção da UPA e do hospital Alarico Pacheco, o motivo é que a ambulância foi destinada para o hospital Alarico, mas a diretora da UPA, senhora Ana Patricia que de besta não tem nada, foi a São Luis, participou da solenidade e apossou da ambulância, que era para o hospital e levou para a UPA,                                                                                                                                                                  Seu marido vereador Uilma Rezende que não perde uma oprtunidade para querer aparecer chegou até a dá uma de mostorista.

Isto causou um grande aborrecimento no diretor do hospital, médico Danisio Marabuco(foto abaixo), que já tinha solicitado para o hospital, com o apoio do ministério publico, em virtude de ser uma necessidade maior, devido o transporte de pacientes para a cidade de Caxias e Coroatá.

A quem diga que ele entedeu isso como um grande balão dado pela diretora da UPA e desja que o transporte seja imediatamente devolvida para o hospital Alarico Pacheco.

Na visita do secretário de saúde do estado, Carlos Lula, ele confirmou para o Galo que a ambulância seria enviada para o hospital, devido as péssimas condições em que se encontra o transporte daquele hospital, colocando em risco a vida de muitos pacientes.

O galo chegou a presenciar uma conversa em que o promotor Antonio Borges fez o pedido as secretário estadual de saúde, a nescessidade da ambulância para o Alarico Pacheco, a resposta foi que na sexta(19) a ambulância estava no hospital.

A confusão ta formada em Timon, confusão esta que ainda vai render muito.

Como politico não perde a oportunidade para se promover e tirar beneficio politico, alguns estão tentando passar para os Timonenses que eles foram os responsáveis pela conquista, mas na verdade a ambulância só foi enviada para Timon após pressão do ministério publico que tem se preocupado muito com a vida dos pacientes do hospital Alarico Pacheco que são levados para outras cidades para tratamento de saúde

Tem muita gente querendo tirar proveito e ser o pai da criança.